Por que a gordura localizada é mais difícil de ser eliminada?

31 de julho de 2015 as 20:27

gordura-localizadaAs atividades exaustivas vistas nas academias, pistas de corrida e em algum outro lugar são exercidas por pessoas que querem manter a qualidade de vida e o corpo em forma. Mas muitos podem ter um objetivo em comum: a eliminação daquela famosa gordura localizada. Não é uma tarefa fácil e o que prova isso é o fato de podermos ver alguém magro com uma parte um pouco avantajada na região lombar ou nas pernas, por exemplo.

 

E você sabe por que essa gordura é tão difícil de ser eliminada? Isso ocorre quando há maior ingestão de calorias em vez de perda. Como consequência, o corpo começa a armazenar a energia proveniente desse acúmulo das células de gordura, que tendem a aumentar o volume. Essa quantidade é, portanto, o excesso de gordura corporal em pontos determinados do corpo que conta mais com tecidos adiposos: coxas, quadris, costas, glúteos, barriga e braços; no caso das mulheres. A ocorrência da gordura localizada em homens costuma ser maior no abdome. O organismo feminino está mais propenso a esse acúmulo porque as partes afetadas, mencionadas acima, contam com células metabolicamente ativas. Isso significa que ocorre uma produção de gordura considerável, que pode até mesmo comprimir vasos sanguíneos e provocar inchaços.

 

É importante salientar que além de fatores de comportamento, como o sedentarismo e a alimentação desregulada; condições genéticas e alterações hormonais também podem influenciar, e muito, para o aparecimento de gorduras localizadas. Entretanto, existem várias medidas que podem ser adotadas a fim de recuperar a sua forma física e aquele manequim tão desejado de volta.

 

Muitas pessoas procuram dietas milagrosas como se a ingestão de um simples chá, por exemplo, fosse resolver o problema das gorduras localizadas, mas isso não existe. Uma dieta que não seja acompanhada de outras atitudes não adianta em nada. Por falar nisso, a lipoaspiração tem sido bastante procurada para essa finalidade, mas é sempre bom lembrar que após a cirurgia, a pessoa deve ter disciplina e tentar manter uma rotina de exercícios (atividades aeróbicas, principalmente) e equilíbrio na alimentação.

Veja também!