Cirurgia plástica: o que pode dar errado?

22 de julho de 2019 as 21:26

cirurgia-plástica-o-que-pode-dar-erradoÉ normal você pensar que, uma pessoa com mais idade possa ter mais problemas médicos que podem impedi-los de ter uma cirurgia plástica, certo?

 

Mas a verdade é que, a idade não é o fator principal aqui — sua saúde é o que determina se você é ou não um bom candidato para a cirurgia.

 

Mesmo tomando o cuidado de realizar o procedimento com um cirurgião plástico experiente, por vezes, o organismo reage diferente do esperado, transformando o sonho de um corpo mais bonito num verdadeiro desastre estético.

 

Ficou curioso para saber melhor sobre esse assunto? Então continue a leitura!

 

Se você tiver problemas renais graves, poderá ter insuficiência renal após a cirurgia plástica

 

Se você já tem insuficiência renal, o estresse de uma cirurgia pode desencadear insuficiência renal. A piora da função renal é um evento comum em grandes cirurgias, acometendo até 20% dos pacientes, e está associada com maior morbimortalidade.

 

Se você tem uma infecção preexistente, deformidades podem se desenvolver

 

Deformidades tendem a surgir quando o procedimento cirúrgico é feito de forma inadequada. Nesse caso, a infecção ocorre e o corpo não pode lidar com a cirurgia ou a sua recuperação.

 

Quando os nervos são danificados na cirurgia

 

A lesão de um nervo na hora da cirurgia plástica pode parar o envio de sinais para o cérebro, fazendo com que os músculos não funcionem corretamente, e haja uma perda de sensibilidade na área lesada. (isso pode acontecer em qualquer idade).

 

Se você tiver apneia do sono, poderá ter uma parada respiratória

 

Pacientes com apneia do sono podem encontrar complicações com a cirurgia, porque qualquer narcótico forte ou analgésicos que sejam tomados podem levar à parada respiratória.

 

Os procedimentos podem ser feitos, mas o monitoramento durante a noite é crucial.

 

Se você tem problemas cardíacos, você pode ter um ataque cardíaco ou atividade cardíaca anormal

 

Condições como doença cardíaca significativa pode limitar sua capacidade de se submeter à cirurgia plástica.

 

Seu cirurgião deve obter uma avaliação cardíaca adequada e autorização médica do seu cardiologista ou médico primário, pois, esta condição aumenta o risco de complicações.

 

Se você tem níveis descontrolados de diabetes, pode potencialmente levar a um coma diabético

 

Quando os pacientes diabéticos não têm controle de seus níveis de glicose no sangue e adicionam o estresse da cirurgia, esses níveis podem subir e levar a um coma diabético.

 

Se você está acima do peso, pode desenvolver uma infecção ou adiar a cicatrização

 

Estudos mostram que pacientes com excesso de peso são mais propensos a sofrer complicações após suas cirurgias. É por isso que é recomendado estar perto do seu peso ideal e com boa saúde física.

 

Se você sofre de uma doença mental, você pode mergulhar em uma depressão

 

O estresse (mental e fisicamente) da cirurgia, misturado com anestesia, analgésicos e a incapacidade de retomar o dia a dia (durante a cicatrização), pode fazer com que os portadores de doenças psiquiátricas sofram ansiedade e depressão extremas, bem como sintomas exacerbados.

 

Lembre-se com todos esses cuidados ainda assim você está sujeito a um risco, porém, se o médico conhecer seu histórico e se o hospital onde você será operado tem a estrutura adequada, as chances de alguma intercorrência diminuem consideravelmente.

 

Agora que você já entendeu o que pode causar problemas durante uma cirurgia plástica, agende uma consulta com o nosso cirurgião plástico e entenda detalhadamente todas as suas dúvidas. Agende aqui a sua consulta ou ligue para (31) 3291-0108.

 

Leia também:

cirurgia plástica é segura?

Veja também!